search
top

27ª edição do WebShoppers

WebShoppers

O WebShoppers é um relatório gratuito, divulgado semestralmente, o relatório analisa a evolução do e-commerce, tendências e estimativas, as mudanças de comportamento e preferências dos e-consumidores, além de procurar indicar as tendências, contribuindo para o desenvolvimento do setor

Seus prinicpais objetivos são: difundir informações essenciais para o entendimento do comportamento do internauta brasileiro e sua relação com o e-commerce, bem como, procurar encontrar pontos a serem melhorados no desenvolvimento do comércio eletrônico nacional.

Lançaram nessa semana a 27ª edição do relatório WebShoppers utiliza informações provenientes de pesquisas realizadas pela e-bit junto de mais de 8.000 lojas virtuais e ao seu painel de e-consumidores, além de pesquisas adhocs e informações externas.

Desde janeiro de 2000, a e-bit já coletou mais de 15 milhões de questionários respondidos após o processo de compras
online, sendo que mais de 250.000 novos questionários são agregados a este valor mensalmente.

Para quem não quiser fazer o download, separei alguns dados interessantes, caso queira fazer o Download, clique aqui!

Dados Gerais

  •  Em 2012 o setor fechou o ano com R$ 22,5 bilhões de faturamento, um crescimento nominal de 20% em relação a 2011
  • Ao todo, foram realizados 66,7 milhões de pedidos em 2012, um valor 24,2% maior do que o registrado no ano anterior.
  • já são mais de 42,2 milhões de pessoas que fizeram, ao menos, uma compra online até hoje no Brasil.
  • Em 2012, 46% das pessoas que fizeram sua primeira compra online até hoje, possuíam renda familiar entre R$ 1.000,00 e R$ 3.000,00, faixa pertencente à Classe C
  • 54% dos pedidos realizados foram com frete grátis, o que gerou uma “economia” de R$ 1,09 bilhão aos bolsos dos brasileiros
  • o e-commerce B2C deve apresentar um crescimento nominal de 25%, chegando a um faturamento de R$ 28 bilhões em 2013
  • Em pesquisa adhoc realizada pela e-bit, observamos que o cartão de débito é utilizado, na maioria, por mulheres

Fechando a conta de 2012:

 

Um fator importante é a satisfação dos e-consumidores com o varejo online B2C, um sinal positivo para o setor, que continua atendendo as
expectativas, mesmo com mais entregas e consumidores para atender. De acordo com dados levantados pela e-bit, em parceria com o
Movimento Internet Segura (MIS), comitê da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), em média, 86,1% dos consumidores
brasileiros ficaram satisfeitos com o comércio virtual B2C em 2012, dentro de uma nota de corte de excelência de 85%.

Ao todo, foram realizados 66,7 milhões de pedidos em 2012, um valor 24,2% maior do que o registrado no ano anterior. E com uma maior
demanda de pedidos, também aumentou o número de consumidores virtuais: 10,3 milhões de novos entrantes. Com isso, já são mais de 42,2
milhões de pessoas que fizeram, ao menos, uma compra online até hoje no Brasil.

 

Perfil do Consumidor:

Analisando o perfil do consumidor virtual, chega-se a conclusão de que homens e mulheres estão praticamente empatados, com ligeira maioria para o sexo feminino: 50,1% X 49,9% masculino.

No entanto, no que se trata dos novos entrantes no setor, a diferença é maior:
56,7% de mulheres X 43,3% de homens.

Já quando o assunto é idade, a participação da maioria é igual, tanto para novos, quanto para “antigos” consumidores: 38% possuem de 35 a 49 anos.

As categorias mais vendidas

Em 2012, as categorias com maior volume de pedidos foi definida da seguinte maneira: ‘Eletrodomésticos’ em primeiro, com 12,4%, seguida de ‘Moda e Acessórios’, cada vez mais consolidada, com 12,2%. Em terceiro, ‘Saúde, beleza e medicamentos’ com 12%. Completando o ranking ficaram ‘Informática’ com 9,1% e ‘Casa e Decoração’, com 7,9%

Frete: Quanto gastamos e quanto economizamos?
De acordo com dados levantados pela e-bit, 54% dos pedidos realizados foram com frete grátis, o que gerou uma “economia” de R$ 1,09
bilhão aos bolsos dos brasileiros. Um valor superior se comparado ao montante total gasto com frete no Brasil em 2012: os 46% dos pedidos
restantes geraram um custo adicional de R$ 932,1 milhões.

 

Mobile Commerce

Mais do que uma tendência, uma realidade. É assim que o Mobile Commerce pode ser interpretado dentro do mercado digital.
O crescimento exponencial desse canal é um claro sinal disso.

Em Janeiro de 2012, o share em volume transacional do M-Commerce era de 0,8%. Em Junho, já registrava 1,3% e em Janeiro de 2013 alcançou 2,5%.

Com novos aplicativos e tecnologias direcionados a esse tipo de comércio, o avanço continuará para os próximos anos. O Omnichannel e a possibilidade das pessoas compararem preços dentro das lojas físicas são os principais aliados dos consumidores nesse momento.

Meios de Pagamento

Em 2012, constatou-se que 47% dos e-consumidores que utilizaram “Cartão de Débito” fizeram a sua primeira compra na internet. Isso demonstra que, devido à maturidade do setor, os novos entrantes já demonstram mais confiança e possuem uma barreira de entrada menor para utilizar esse meio de pagamento

O cartão de débito é utilizado, na maioria, por mulheres. De acordo com os dados levantados no ano, 54% dos e-consumidores que utilizam
esse meio de pagamento são do sexo feminino. Os números de mulheres utilizando esse meio de pagamento são ainda maiores para novos econsumidores: 57%.

Uma unanimidade entre os consumidores é o prazo para pagamento e parcelamento da compra, certo? Bem, não exatamente. A pesquisa apontou que a maioria dos consumidores (19%) que pagaram com cartão de crédito, escolheu quitar a fatura à vista. Dessa forma, não é difícil de imaginar que, com a opção do débito cada vez mais presente no mercado, esse meio de pagamento ganhe aceitação gradativamente no leque de opções de pagamento dos econsumidores

Em todo o mundo, a Internet cresce à mesma medida que se torna o mais importante e prático canal de compra e venda. Com o objetivo de compreender as necessidades e expectativas dos consumidores virtuais, bem como seus hábitos de consumo, a Visa, companhia global de tecnologia de pagamento, procurou entender esses fatores. O resultado mostrou um significativo avanço no número de vendas no ecommerce B2C em razão do melhor acesso à banda larga, maior bancarização e segurança, e até reformas governamentais que contribuem para o incentivo desse setor.

 

Previsão de crescimento do Digital Commerce B2C em 2013

Para 2013, a previsão de crescimento nominal do mercado de Digital Commerce B2C é de 19,8% e que alcance um faturamento total de R$ 59,5 bilhões.

Em 2013, também deve crescer a procura por televisores, já que, em 2010, já houve um movimento muito forte na venda
de Eletrônicos, especialmente TV´s de LED e tela fina, estimulados com a Copa do Mundo. Em 2013, teremos a Copa das
Confederações, o que pode antecipar essa renovação dos aparelhos visando a Copa de 2014

De acordo com dados obtidos no levantamento a estimativa de faturamento do Digital Commerce B2C no Brasil em 2012 foi de R$ 49,7 bilhões de
Reais (incluindo os R$ 22,5 bilhões faturados pelo varejo virtual em bens de consumo).

 

O WebShoppers apresenta inúmeros outros dados como aumento e diminuição de preços, em valores e meses, Compras coletivas, comparativos entre países da América Latina, e muito mais.

Caso você queira, Clique aqui para Fazer o Download do 27 WebShoppers

Espero que tenham gostado do resumo.

Você já viu essas Tirinhas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

top

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress